Idioma:

  • OEC entrega 4º Centro de Saúde em Belo Horizonte

    DATA: 09/02/2021

    Publicado por: Notícia OEC

    O Centro de Saúde Coqueiros foi entregue nesta segunda-feira (1º/2) pela OEC à concessionária Saúde BH, ente privado da Parceria Público-Privada (PPP) firmada com a Prefeitura Municipal de Belo Horizonte. Esta é a 4ª unidade entregue de um total de 40 contratadas. Neste momento 21 obras estão sendo realizadas de forma simultânea e outras 15 estão por iniciar. A previsão é que todas estejam concluídas até fevereiro de 2022. As unidades em execução empregam atualmente mais de 450 pessoas.

    Na obra é utilizada uma tecnologia moderna – o sistema Light Steel Frame –, em que as estruturas de concreto armado com fechamentos de alvenaria são substituídas por uma estrutura de aço galvanizado leve, revestida com placas prontas para receber pintura ou revestimentos, possibilitando maior rapidez na conclusão.

    As unidades previstas no contrato de concessão estão localizadas em nove regiões de Belo Horizonte e, quando prontas, possuirão capacidade de atender uma população de cerca de 800 mil habitantes. Os Centros de Saúde (CS) possuirão recepção, áreas administrativas, consultórios para as Equipes de Saúde da Família (ESF), farmácia, salas de espera, coleta e vacina, consultórios odontológicos, salas de observação, curativos e higienização. Também terão sala multiuso, copa, sala de estar, vestiários, sanitários, espaços para agentes comunitários e controle de epidemias, totalizando uma área construída estimada de 40 mil m² em todas as estruturas.

    Além da construção, que é realizada pela OEC, a concessionária Saúde BH será responsável pela administração dos serviços de limpeza e conservação, manutenção predial, segurança patrimonial, engenharia clínica e gestão de utilidades. Já os serviços ligados ao atendimento médico seguirão sob a responsabilidade da Prefeitura de Belo Horizonte. O contrato de PPP prevê um período de 20 anos de concessão, sendo os primeiros 33 meses destinados à construção dos Centros de Saúde.

    Para Clebio Batista, GC responsável pelo projeto, é gratificante ver como o trabalho que vem sendo desenvolvido impacta diretamente na qualidade de vida dos belo-horizontinos. “É muito bom poder ver a satisfação das pessoas atendidas nas unidades de saúde que estamos construindo. Saber que esta estrutura, moderna e completa, vai melhorar a vida de milhares de pessoas, especialmente num momento onde a saúde ganhou tanta visibilidade como este, nos anima a seguirmos sempre em frente”, pontua.

    Estrutura

    Estima-se que, em média, cada ESF tenha capacidade de atender pouco mais de 3.400 pessoas, segundo dados publicados pela própria Prefeitura de Belo Horizonte. Os novos Centros de Saúde comportarão seis ESF, cada um. Dessa forma, cada unidade terá capacidade de atendimento de pouco mais de 20 mil pessoas. Cada ESF é composta por um médico, um enfermeiro, dois auxiliares de enfermagem, de quatro a seis agentes comunitários de saúde, um profissional odontólogo, um técnico de saúde bucal e um auxiliar de saúde bucal. Além destes profissionais, cada Centro realizará atendimentos ginecológicos e pediátricos, será responsável pela realização de campanhas e aplicação de vacinas, distribuição de remédios e realização de palestras educativas para a comunidade local.

    Os CS também abrigarão uma equipe de zoonoses, que será responsável pelo controle e combate de epidemias e doenças transmitidas por insetos e animais aos seres humanos e um Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) que é composto por equipes multiprofissionais que atuam de forma integrada com as Equipes de Saúde da Família.

    Acessibilidade e sustentabilidade

    Todos os CS serão 100% acessíveis, possibilitando que pessoas de mobilidade reduzida acessem qualquer ambiente do prédio, e terão comunicação visual permitindo que pessoas analfabetas e semianalfabetas identifiquem sua sala de atendimento com facilidade através da orientação dos ambientes e placas por cores.

    O prédio é equipado com equipamentos e tecnologias que proporcionam um uso sustentável, como a utilização de luminárias econômicas e sensores de presença; brises em alumínio em todas as janelas, permitindo a Incidência solar adequada e a entrada de correntes de ar, proporcionando um ambiente interno mais agradável; captação de água da chuva para lavagem de pisos externos e jardinagem; fachada aerada em porcelanato com cores predominantemente claras; telha metálica com proteção termo acústica; telhado branco com baixa absorção solar; utilização de Shed no telhado para iluminação e ventilação natural; aquecimento solar de água; abrigo de resíduos sólidos feito em concreto PVC (material reciclável).

    Nenhum Comentário

    Quer saber mais sobre
    algum assunto?

    Clique aqui e deixe sua sugestão
    para o próximo post!

    Notícias Relacionadas

    +
    0
    OEC

    Duas turmas com 14 alunos da Zigurat, instituto global de tecnologia com sede em Barcelona, estiveram em São Paulo...

    03 de Fevereiro de 2023
    +
    0
    OEC

    Metodologia VDC tem o potencial para deixar a indústria da construção muito mais eficiente Por Daniel Lepikson e Adhemar...

    01 de Fevereiro de 2023
    +
    0

    Você sabia que boa parte dos casos de câncer no mundo poderiam ser evitados por meio da adoção de...

    01 de Fevereiro de 2023
    +
    0

    Campanha da Fundação engajou mais de 1.700 doadores e 33 empresas em 2022   A campanha Tributo ao Futuro,...

    31 de Janeiro de 2023