Idioma:

  • Live Papo Rosa: confira como se prevenir e detectar o câncer de mama

    DATA: 31/10/2022

    Publicado por: OEC Horiens Novonor

    O câncer de mama é o tipo mais comum de neoplasia em mulheres. São mais de 65 mil novos casos por ano, um problema de saúde que atinge uma em cada oito mulheres, mas também pode acometer homens.

    Para apoiar integrantes e seus familiares e amigos neste tema, a Horiens organizou, em parceria com outras empresas do Grupo Novonor, a live ‘Papo Rosa’, que trouxe informações valiosas sobre os mitos e verdades em torno da doença.

    Participaram da live, realizada no dia 26/10 como ação especial da campanha Outubro Rosa, Dra. Denize Cavalcante Lopes, responsável por Saúde Ocupacional na OEC, além das médicas convidadas, a ginecologista e mastologista, Dra. Maria Julia Calas, e a oncologista, Dra. Sabrina Chagas.

    Confira os principais destaques da live Papo Rosa!

    Como prevenir e detectar precocemente o câncer de mama?

    O primeiro passo é a adoção de um estilo de vida composto por dieta saudável e exercícios físicos (no mínimo 150 minutos por semana), além da eliminação do álcool e do cigarro. “Medidas pontuais não são suficientes. É preciso ter consistência no estilo de vida em geral. Quanto antes as pessoas trazerem isso para o seu dia a dia, melhor”, destaca Dra. Sabrina.

    Outro fator de extrema importância é a realização dos exames com disciplina. Mulheres entre 40 e 74 anos devem manter acompanhamento médico anual, com realização de mamografia. No caso de pessoas com histórico de câncer de mama na família (mãe, irmã, pai e filha), o acompanhamento com mastologista deve ser iniciado antes. “A mamografia é a forma mais eficaz de detectar o câncer de mama precocemente, quando as chances de cura aumentam de forma significativa”, explica Dra. Maria Julia.

    Além da mamografia, também tem relevância para o acompanhamento e o diagnóstico a realização da ultrassonografia mamária. “Trata-se de um exame complementar, mas que não substitui a mamografia”, destaca Maria Julia.

    Há ainda a ressonância magnética, utilizada para casos específicos, como mulheres que tem alto risco de desenvolver câncer de mama.

    Dra. Maria Julia trouxe também na live a indicação de exames para homens e mulheres transgêneros. “No caso de homens trans, em casos em que não tenha sido feita a retirada das mamas, o acompanhamento deve ser realizado normalmente, a partir dos 40 anos. Para as mulheres trans, indicamos o monitoramento a partir dos 50 anos, devido ao uso de hormônios femininos”, pontua.

    Autoexame: fazer ou não fazer?

    Atualmente o autoexame é indicado por especialistas apenas como forma de conhecer bem o próprio corpo. “No autoexame, não é possível identificar nódulos muito pequenos,  portanto a recomendação é o monitoramento com os exames convencionais”, esclarece Dra. Sabrina.

    Fatores de risco

    Mulheres, pessoas com sobrepeso ou obesidade, fumantes, consumo regular de bebidas alcoólicas, alimentação desequilibrada e histórico familiar da doença são alguns dos principais fatores de risco para o câncer de mama.

    Já a presença de prótese de silicone, sutiã apertado, amamentação e tamanho das mamas costumam ser alvos de dúvidas pelas pessoas, mas não causam câncer de mama. “São dúvidas frequentes em consultório, mas na verdade são mitos. A prótese de silicone, inclusive, não impede a realização de mamografia”, destaca Dra. Sabrina.

    Nenhum Comentário

    Quer saber mais sobre
    algum assunto?

    Clique aqui e deixe sua sugestão
    para o próximo post!

    Notícias Relacionadas

    +
    0
    OEC

    Observação, questionamento, networking, experimentação e associação. De acordo com César Costa, o 7º convidado do Conexão OEC, essas são...

    19 de Janeiro de 2023
    +
    0

    Em 2022 a Horiens lançou mais um canal de comunicação para compartilhar conhecimento a respeito de riscos e seguros....

    19 de Janeiro de 2023
    +
    0
    OEC

    OEC conquista contrato para construir reservatório e novas adutoras da Cedae   O governo do estado do Rio de...

    16 de Janeiro de 2023
    +
    0
    OEC

    Com três décadas de atuação no país, a empresa foi a primeira brasileira a conquistar licitação pública no país...

    01 de Janeiro de 2023